WILSON JÚNIOR MARCA E CIANORTE LARGA NA FRENTE NO PARANAENSE 2021

Texto de Marco Antônio de Paula Franco


Um time entrosado e que cumpriu uma estratégia de jogo à risca.


Esse time foi o Cianorte na tarde de hoje no Albinão.


O Athletico começou com posse de bola e teve uma grande chance no começo do jogo – Jajá bateu para fora.


Mas foi só isso, depois só deu Cianorte.


Aos 11 Calabrês bateu forte da entrada da área e assustou Bento que desviou para escanteio.


O lado direito do Cianorte tinha espaço e criatividade: Wilson Júnior entrou em velocidade e da linha de fundo bateu no gol, com Buba, livre, debaixo do gol implorando o passe.


Minutos depois Jael, pelo lado esquerdo, foi driblando e o ataque ficou no quase.


Mas a melhor chance, aos 35 minutos, coube a Wilson Júnior que ganhou na velocidade e na saída de Bento bateu torto, perdendo um gol incrível.


Só tinha um time jogando também no início do segundo tempo, quando num escanteio pela ponta esquerda a bola atravessou toda a área athleticana e foi se oferecer a Wilson Júnior lá pela direita; ele subiu sozinho e cabeceou firme para fazer Leão 1x0.


O Cianorte continuou senhor do jogo até ali pelos 35 minutos quando o Athletico partiu para o tudo ou nada.


Mas foi o Cianorte que perdeu o segundo, no último minuto do jogo, num contra-ataque pela esquerda; Tales, que tinha acabado de entrar na ponta, ganhou o duelo com o lateral direito e entrou livre para servir Buba dentro da pequena área, mas o chute saiu prensado.


WILSON JÚNIOR, O DONO DO JOGO: O gol perdido por ele, de forma incrível, no primeiro tempo, poderia abatê-lo, e instabilizar sua atuação no jogo, dali para a frente.

Foi tudo muito rápido – um lançamento longo; a zaga do Furacão ficou meia indecisa e a bola quicou no gramado fofo e não ganhou velocidade. Wilson pressentiu que aquela era a hora. Deu o bote certinho. Numa fração de segundos ele já tinha se engalfinhado entre os zagueiros, se livrado deles e colocado a bola na frente. Estava cara a cara com Bento. Tirou do goleiro e ficou torcendo para ela entrar. Sem força a bola passou muito perto do pé da trave.


A verdade é que ele estava indo muito bem na partida, também tinha feito uma excelente jogada pelo flanco direito e foi até o fundo, muito perto do goleiro Bento e bateu no gol quando tinha Buba ao seu lado para jogar a bola para dentro.


Mas Wilson não desistiu.


Como todo brasileiro é um valente, persistente.


Quando o escanteio foi cobrado pelo lado direito a defesa athleticana se preocupou com os grandões Maurício e Doma no meio da área, mas a bola veio muito alta. O goleiro Bento saiu e ficou catando borboletas. Wilson Júnior sentiu que era a sua grande chance de apagar o gol perdido. Atacou a bola, cabeceou firme. A bola roçou na rede com força. Wilson saiu como um maluco gritando e gesticulando.


Wilson Júnior já é um queridinho do torcedor.


-Centroavante nato, bom de bola, estilo antigo, trombador, lembra aquele centroavante do Cruzeiro (Fábio Júnior) – disse o empolgado trabalhador na indústria alimentícia Pardal Guedes, de Indianópolis.


-O time ta bom heim Marcão – observou ele.


- O Leão ta quebrando tudo – disse Dirceu Morcino, outro torcedor do Leão.


Na verdade o Cianorte teve uma atuação espetacular. O Athletico teve vários jogadores de sua equipe de cima, inclusive o goleiro Bento que enfrentou o River na Libertadores. Mas o Athletico não conseguiu jogar no nível do Cianorte.


O goleiro Bruno teve poucas dificuldades, os laterais Michel e Jael deixaram ótimas impressões. Maurício e Doma foram sóbrios e marcaram firmes.


Zé Vitor, Morelli e Calabres trocaram muitas bolas com os zagueiros e os laterais e nunca tiveram pressa – fazendo um jogo de esconder a bola e atacar na hora certa.


Morelli no segundo tempo foi adiantado de função por João Burse para marcar a saída de bola do time curitibano e se constituiu num outro destaque do time.


Calabrês bateu um bonita bola no primeiro tempo, mas tem que tomar cuidado porque tinha um amarelo e segurou um jogador do Athetico, quase sendo expulso.


A Comissão Técnica tem que conversar com ele porque esse tipo de erro pode jogar por terra todo o trabalho para o jogo – uma expulsão ali poderia ser fatal.


Diego Alves e Buba voltaram para fechar os corredores e fizeram bom trabalho com os laterais.


E Wilson Júnior fez o gol e foi o cara do jogo.


Não se pode esquecer o ótimo planejamento de jogo do treinador João Burse.


O Cianorte deu uma aula de organização, posicionamento e recomposição.


Nós fizemos comentários destacando que mantendo a mesma comissão técnica e a espinha dorsal do time do ano passado esse novo Leão estaria mantendo o entrosamento.


João Burse provou isso.


CIANORTE – BRUNO, MICHEL, DOMA, MAURÍCIO e RAEL; ZÉ VITOR, MORELLI e CALABRES; DIEGO ALVES, WILSON JÚNIOR e BUBA. Entraram PACHU, TALES e INAIÃ. Técnico: JOÃO BURSE.


ATHLETICO: BENTO, EDU, LUCAS HALTER, LUAN PATRIK e KHELVEN; DENNER, MATHEUS ANJOS e JADERSON; REINALDO, BISSOLI e JAJÁ. Técnico: ANTONIO OLIVEIRA.



221 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Receba nossas atualizações

Bisbi Notícias: Rua Constituição 318, Zona 1 - Cianorte PR - (44) 99721 1092

© 2020 por bisbinoticias.com.br - Todos os direitos reservados

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco