Você vai obedecer a Zona Azul calado?

Atualizado: Jan 30



Eu sei, é difícil pra você que cresceu a vida toda obedecendo o Estado, conseguir tirar esse estigma de que ele deve decidir como tocar a sua vida. Mas o simples fato de você estar lendo esse texto já é um grande avanço, pois há poucos escritores libertários em face da maioria de escritores estatistas e positivistas que tentam lhe passar a mentira de que o Estado sabe o que é melhor pra você.


A pauta do dia é o estacionamento rotativo, ou Zona Azul como alguns chamam, que vai estar em debate hoje na sessão extraordinária na câmara de Cianorte. A grande questão que deveria ser levantada e que ainda não vi nenhum vereador colocar em pauta é a autonomia do cidadão em detrimento da imposição estatal. Donald Shoup em 2005 no livro The High Cost of Free Parking (O alto custo do estacionamento grátis) já argumentava que requisitos mínimos para estacionamento causavam prejuízos.


Ao invés do Estado vir e definir quais áreas seram taxadas e qual o valor estipulado, deveria deixar os comerciantes decidirem se querem ou não colocar a frente da sua loja um valor para que estacionem seus veículos e quais horários seria cobrado. Afinal, o comerciante sabe melhor do que o Estado qual o horário de fluxo ou não de sua loja.


O indivíduo deve ser livre para fazer o que tiver vontade desde que suas ações sejam pacíficas, voluntárias, consensuais e não viole a outro ou seu direito de propriedade. O cliente que é defensor da Zona Azul, mostrará que sendo favor de tal projeto não se incomodará em custear tal vaga, afinal já faria isso com a imposição estatal.


Ao invés de forçadamente o Estado impor uma Zona Azul, deveriamos trazer mais voz sobre a liberdade e autonomia dos cidadãos, deixando cada um decidir pela frente do seu estabelecimento ou residência e se quer ou não estipular uma cobrança para quem for usar esse espaço. Deixando os clientes com opções de decidir onde gastar o seu dinheiro.


Porém, como ainda estamos longe de uma sociedade com indivíduos livres para expressarem suas vontades, podemos trazer soluções mais fáceis de ser aplicadas, ao invés de apenas criticar ao vento como muitos fazem sem trazer soluções. Desde 2011, São Francisco adota o SFPark que são parquímetros funcionando sobre oferta e demanda, onde seus preços são atualizados em um período de tempo para que o motorista não seja pego de surpresa.


O resultado que o SFPark trouxe foram enormes, com um aumento de vendas nas lojas que foram adeptas em relação as áreas que não possuiam; preços dos estacionamentos caíram nas ruas que possuiam os parquímetros que trabalhavam sob demanda; o tempo procurando vagas para estacionar caiu mais de 40%; e uma diminuição de mais de 30% de kilometragem nessas áreas, dessa maneira reduzindo o trânsito e a poluição da região.


Novamente lembro, eu sei, é difícil mudar pensamentos que o Estado enraizou na mente das pessoas de que apenas ele tem a solução dos problemas e nós somos meros pagadores de impostos que iremos obedecer. Mas creio que Cianorte já está sim pronto para essa conversa. Até uma próxima, abraços.

71 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba nossas atualizações

Bisbi Notícias: Rua Constituição 318, Zona 1 - Cianorte PR - (44) 99721 1092

© 2020 por bisbinoticias.com.br - Todos os direitos reservados

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco