Seis mulheres foram mortas no período Natalino

Por Paulo Tertulino - Blogueiro


Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, de 45 anos, moradora de Niterói (RJ); Thalia Ferraz, 23, de Jaraguá do Sul (SC); Evelaine Aparecida Ricardo, 29, de Campo Largo (PR); Loni Priebe de Almeida, 74, de Ibarama (RS); Anna Paula Porfírio dos Santos, 45, de Recife (PE); e Aline Arns, 38, de Forquilhinha (SC) — seis mulheres que, até este Natal, viviam suas vidas separadamente, mas agora se encontram nas estatísticas do feminicídio no Brasil. Com informações do Jornal Extra (RJ)

Aí eu pergunto: Até quando? Daqui uns dias teremos a virada do ano. A triste história vai se repetir? A sociedade precisa se mobilizar não apenas em períodos de festas, mas durante o ano todo. E exigir das autoridades punições mais duras para esses assassinos. Até agora a Lei Maria da Penha é bonitinha no papel, mas sem eficácia na prática. Vamos virar este jogo em 2021. Mulheres não podem continuar sendo mortas só pelo fato de serem mulheres.


34 visualizações0 comentário

Receba nossas atualizações

Bisbi Notícias: Rua Constituição 318, Zona 1 - Cianorte PR - (44) 99721 1092

© 2020 por bisbinoticias.com.br - Todos os direitos reservados

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco