Pandemias: quando o vírus do egoísmo e da ignorância mata mais que o vírus da doença

Por Lennon Catalani - Bacharel em Direito

”As piores epidemias não são biológicas, mas morais” – Albert Camus


Resolvi parar um pouco o que eu estava fazendo para fazer uma pesquisa rápida sobre a Covid-19 e as diferenças de administração e controle da pandemia e contágio. Peguei dois exemplos opostos, basta comparar os números:

Duas cidades com o número de habitantes semelhantes, porém, uma com o dobro de pessoas doentes. Quase duas vezes de casos fatais. Uma acolhendo e tratando doentes de outros lugares, outra enviando os seus pacientes para tentar se curar longe da família.


O que há de diferente nas duas cidades, além dos números? O cuidado, o valor a vida. 206 pessoas foram salvas em uma das cidades. É pouco? Para mim, 1 vida é muito. Araraquara não registra óbitos há 2 dias, Chapecó registrou 4 ontem. (Até 6/4, dia da publicação dos boletins)


É preciso, entre outras medidas sanitárias, reduzir a circulação de pessoas e dar o suporte financeiro à elas, para que a quarentena tenha adesão. E foi isso o que uma das Prefeituras fez, com a aplicação de um bloqueio total, enquanto a outra Cidade se omitiu diante da doença.


O ser humano é o portador e transmissor do vírus. Parece idiotice repetir isso após 1 ano de pandemia, mas, ao contrário de muitos, eu não desprezo a vida.


Como reduzir a circulação de pessoas e do vírus? Com a imposição de medidas restritivas, um mal necessário, para preservar um bem maior que é a vida. Toda atividade, que necessariamente tem a aproximação entre as pessoas, deve ser evitada, ou, ao menos realizada com a proteção de máscaras e distanciamento.


Algum negacionista com complexo de Dunning-Kruger (o famoso sabichão) diria que o “direito-de-ir-e-vir” não pode ser suprimido. Que o lockdown é “inconstitucional”.


Só que antes dessa pessoa recorrer ao Direito, ela deveria saber que o símbolo do próprio Direito é a uma balança. Aquela do símbolo da justiça.


Nesse momento muito específico da nossa história, o direito de ir e vir impede o direito à vida. Qual dos dois é mais relevante? Pessoas circulando sem proteção literalmente matam outras pessoas.


Só alguém muito egoísta e ignorante colocaria o seu direito de ir e vir acima do direito à vida de outras pessoas. E é exatamente isso o que vivemos no Brasil. O egoísmo e a ignorância, a pior pandemia que existe, mais letal do que qualquer vírus.

Festas com 30, 50, 100 pessoas? Criminosa. Hedionda.


Outra pessoa - com razão - me diria que precisa trabalhar, que precisa ganhar dinheiro para sobreviver. Eu também sofro com isso, mas entendo a necessidade do momento. Entre outras atividades, trabalho com música ao vivo. Um ramo de trabalho que não existe sem aglomeração. Perdi parcela considerável da minha renda. Não toco há mais de 1 ano e provavelmente não tocarei nos próximos.


Não importa o que se faça, que aumente a capacidade dos hospitais. Sistemas de saúde de primeiro mundo, como o da Itália e do Reino Unido, colapsaram. É por isso que se chama pandemia, quando há mais pessoas doentes do que a capacidade de tratá-las.


Para essa pessoa eu responderia que cobre da pessoa certa, não de mim. Cobre dos políticos que elegeu. Exija vacina. Exija apoio financeiro digno e suficiente. Onde está o auxílio emergencial? Onde está o suporte para as pequenas empresas? Que o Governo ajude a pagar a folha salarial de pequenas empresas, isente impostos, corte o auxílio moradia dos juízes.


É justo jogar as pessoas a própria sorte, impondo à elas que corram o risco de vida para tentar sobreviver? Escolher entre o medo da fome e o medo da doença? Essa é prática que está sendo imposta sobre nós.



Fontes:

https://www.facebook.com/prefeituradechapeco/photos/a.1796001030483183/3993418547408076/


https://www.facebook.com/prefeituraararaquara/photos/a.1729408874041844/2849268752055845


https://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2021/04/06/araraquara-nao-tem-mortes-por-covid-pelo-2o-dia-consecutivo-ocupacao-de-uti-cai-para-90percent.ghtml


https://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2021/04/06/do-confinamento-a-48-horas-sem-mortes-por-covid-veja-trajetoria-de-araraquara-em-numeros.ghtml


https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2021/04/06/chapeco-bolsonaro-casos-de-covid-mortalidade.ghtml


https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2021/03/03/santa-catarina-transferencia-pacientes-covid-19-utis-espirito-santo.ghtml


https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2021/02/24/paciente-com-covid-19-e-levado-na-carroceria-de-carro-para-hospital-em-chapeco-video.ghtml

78 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Receba nossas atualizações

Bisbi Notícias: Rua Constituição 318, Zona 1 - Cianorte PR - (44) 99721 1092

© 2020 por bisbinoticias.com.br - Todos os direitos reservados

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco