O novo Prefeito

Por: Joel Silva

A experiência como empreendedor e, especialmente, como gestor, sem dúvida são pontos fortes e devem ajudar no trabalho de Marco Franzato, o novo prefeito de Cianorte. A busca por um secretariado e uma equipe nova nos cargos-chave, profissionais experientes e com capacidade intelectual e técnica também soa positivo e sinal de bons tempos. Mas, como toda história de sucesso têm lá seus infortúnios, prefeiturar jamais foi ou será uma aventura fácil em que somente a boa vontade traz felicidade.


A primeira armadilha mora justamente no currículo e na cesta cheia de bons frutos do novo mandatário. Ninguém espera menos que a perfeição de alguém que foi capaz de construir e operar um império que, em número de colaboradores e fortuna, supera muitas pequenas cidades. Lidar com essa pressão sobre os próprios ombros é um enorme desafio. Lidar com dois orçamentos, duas "cidades", com públicos e regras tão distintas exigirá do homem muita inteligência, disciplina e a contenção e sabedoria para evitar conflitos de agenda e interesses. Afinal, dá pra ser o mega empresário e o melhor prefeito ao mesmo tempo ou um dos dois escritórios terá (ou deveria ter) prioridade sobre o outro?



Depois, vêm a dúvida: mudanças pontuais ou radicais são mais efetivas? Numa empresa, se algo está saindo diferente do esperado, cabeças ou até um setor inteiro podem rolar. Numa prefeitura, pode ser bem mais complicado. Gente nova e da confiança do chefe é fundamental, sem dúvidas. Franzato sabe disso.


Inúmeros profissionais concursados estão há décadas colaborando e construindo uma cidade que cresce apesar de todos os problemas. Como valorizar e fazer integrar o time essa gente que de titular de repente foi para a reserva? As regras do jogo mudaram, segundo o capitão, mas muitos dos jogadores são os mesmos e torná-los parte do novo muitas vezes é um trabalho difícil. Mas escanteá-los tende a ser um desperdício. Como resolver essa equação? E o povo saberá ser paciente?


Por fim, o prefeito precisa saber ser político. Talvez, considerando todo o sucesso empresarial e a relação que foi preciso estabelecer com vários níveis de governo enquanto empreendedor, esse tino Franzato tenha. Mas agora ele está do outro lado, ele é quem decide, quem assina e quem paga, com popularidade, pelos erros e acertos seus e dos subordinados. A primeira lição já veio: a revolta do setor de eventos com o primeiro decreto do novo prefeito com as medidas anti-Covid. Como ele irá administrar isso? Faltou diálogo ou faltou o jogo de cintura que só os velhos políticos costumam dominar?


Os próximos dias e meses vão mostrar a envergadura de Marco Franzato, se ele será capaz de manter os ideais que o elegeram e ao mesmo tempo gerir os próprios negócios, a máquina pública e as vidas de quem votou ou não nele. Se a administração vai ser um sucesso ou um fracasso, ninguém pode prever. Mas estaremos de olho, desejando e exigindo o melhor para nossa cidade.


O sucesso de Marco Franzato pode ser o nosso também. Para o fracasso, vale o mesmo.

202 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba nossas atualizações

Bisbi Notícias: Rua Constituição 318, Zona 1 - Cianorte PR - (44) 99721 1092

© 2020 por bisbinoticias.com.br - Todos os direitos reservados

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco