XCM_Manual_1111779_Prime_Day_Animation_with_Static_REQUEST_640x300_Prime_DES17-Hero-4-gif.gif
200.gif
gear-patrol-primeday-lead.gif

No aniversário do Cinturão Verde derrubaram vela acesa na toalha do aniversariante

Por Paulo Tertulino - Blogueiro


Há 21 anos por lei estadual criava-se o Parque Cinturão Verde. Só que para isto se tornasse possível a luta começou anos antes quando se instituiu o Código Florestal Brasileiro em 2012. (Lei nº 12.651). Participei desta luta e posso falar um pouco.


O Cinturão Verde é floresta urbana com 523 hectares. Cianorte é uma das poucas cidades do mundo a ter Perobas Rosas (árvore símbolo da cidade) com idade aproximada de 600 anos.


Antes do Código Florestal a Companhia Melhoramentos – dona do acervo – não tinha impedimento legal para desmatar tudo. O Código foi divisor de águas. Aliás, de proteção ambiental em toda sua amplitude. Árvores, fauna, flora e mananciais.


Vejo com tristeza o estado de abandono do Cinturão Verde. Erosões no seu interior, córregos poluídos, degradação ambiental causada principalmente por focos de incêndio.


Como esta ocorrida nesta quarta-feira. Derrubaram a vela sobre o bolo na toalha sobre a mesa do aniversariante. Enquanto os políticos comemoravam a reabertura de uma trilha ecológica, pegava fogo em um ponto do Parque Mandhuy, bem nas proximidades da Força Verde. Ironia né?


Antigamente Meio Ambiente era uma divisão da Secretaria de Agricultura. Com a criação do Cinturão Verde virou secretaria. Não tem estrutura nenhuma. Só posso ver a Secretaria de Meio Ambiente como cabide de emprego – não é de hoje, ressalte-se – por que para fazer o que tem que ser feito na proteção do parque depende da Secretaria Municipal de Desenvolvimento – leia-se parque rodoviário – e da Secretaria de Agricultura.


275 visualizações
banner_anuncie (1).png