Ir trabalhar de carro ficará a ser privilégio de patrão

Por Paulo Tertulino - Blogueiro


O reajuste de salários – esqueça o mínimo – não consegue acompanhar a elevação de preços no supermercado, no açougue, na padaria... E muito menos dos combustíveis. Litro da gasolina nas refinarias acumula alta de 34,78% desde o início do ano. Já o diesel subiu 27,72% no mesmo período. O consumidor final paga a conta. Ir de carro de casa para o trabalho vai se tornando inviável. Como o ano só está começando é de se prever que os percentuais de reajuste cheguem logo a 50%.


26 visualizações
banner_anuncie (1).png