ews-removebg-preview.png
5b6c7583841b95f989bba6e0f2a9e9a4.gif

Ideologia. Eu quero uma pra viver!

Por Walber Guimarães Junior, engenheiro e diretor da CIA FM.


Todos precisam se despir de suas ideologias e seus traumas eleitorais e reconhecer que as eleições terão dois competidores icônicos, Bolsonaro e Lula, com muitas qualidades e, sem dúvidas, deficiências graves que estimulam, respectivamente, seus índices de preferência e de rejeição.


Ninguém, sem qualidades notórias, convence pelo menos um em cada cinco brasileiros como os líderes supramencionados e isto, por honestidade intelectual, não pode ser desprezado.


Bolsonaro é altamente representativo do pensamento conservador, que se mostrou majoritário nas urnas em 18, exprime isto com eloquência e se identifica como uma pauta de costumes que boa parte da nação aprova.


Lula provoca um recall altamente positivo de um período onde o Brasil esteve muito bem, a economia, e por consequência famílias e indivíduos, progrediram significativamente no seu primeiro mandato com ações de profundo impacto social.


Julgo ser fundamental respeitar, por amplamente respaldado em razões convincentes, a definição de voto em qualquer um deles. Acatar esta posição é preceito fundamental da democracia.


Sei também que sobram razões para rejeitá-los, por motivações diversas e, para ambos, plenamente aceitáveis. Bolsonaro por conta do cheiro de autoritarismo que exala de seu estilo além do desprezo por pautas significativas para muitos, em especial na área ambiental, cultural e social. Lula por conta das questões morais, inclusive de suas condenações, que colocam, no mínimo, em dúvida sua conduta moral.

Para muitos, alguns aspectos listados são primordiais e outros secundários e nisto reside a razão da opção eleitoral.


Simples assim! Sem fanatismo e nem radicalismo.

Apenas o livre exercício de cidadania, democrático e soberano.

Estou entre aqueles que se esforçam para respeitar as escolhas de cada um e registra, com ênfase, que espera por uma alternativa melhor para nos liderar na construção do Brasil que desejo.


Uso, e até abuso, deste espaço para apresentar leituras pessoais de cada fato do jogo político.

Compreendo, e até aceito na medida do tolerável, réplicas impregnadas de ranço ideológico, algumas até com pitadas de ódio, porque compreendo a limitada cultura política de nossa população e percebo que as máquinas políticas atuam com eficiência na imposição de leituras distorcidas a seu favor, sustentada pela intensa produção de fakes de qualidade, facilmente deglutidas por mentes ávidas por informações que sustentem suas paixões.


Estabelecidas as diretrizes, friso que é obrigação de cada brasileiro, acima de suas preferências circunstâncias, entender que nossos candidatos estão anos luz da perfeição, nenhum deles é Salvador da pátria, ainda que possam ajudar nesta missão, e ninguém, absolutamente ninguém, pode comprometer nossa democracia.



Dois turnos e só isso.

Com urnas eletrônicas de acordo com as regras.

Primeiro e segundo turno, se necessário. Terceiro, jamais.

  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • TikTok
Destaque
193571704_1302887140109724_1950007704887399431_n.jpg

* As matérias e artigos aqui postados não refletem necessariamente a opinião deste veículo de notícias. Sendo de responsabilidade exclusiva de seus autores.