XCM_Manual_1111779_Prime_Day_Animation_with_Static_REQUEST_640x300_Prime_DES17-Hero-4-gif.gif
200.gif
gear-patrol-primeday-lead.gif

Hoje é o Dia da Mentira e agora na sua forma cibernética – as fake news

Por Paulo Tertulino - Blogueiro


A origem do Dia da Mentira tem diversas versões. Em todas elas a data se popularizou como o dia em que as pessoas com semblante sério contam coisas absurdas como se fossem verdadeiras e desmentidas em seguida. No Brasil, o primeiro de abril começou a ser difundido em Minas Gerais, onde circulou A Mentira, um periódico de vida efêmera, lançado no 1º de abril de 1828, com a notícia do falecimento de Dom Pedro, desmentida no dia seguinte.

Com o advento da internet e o surgimento das redes sociais, a mentira ganhou rótulo a altura da globalização – as fake News, que não respeita o primeiro de abril: se você não tomar cuidado, acaba compartilhando informações falsas e a coisa viraliza. E como desmentir depois? Impossível!

A parte que se julga ofendida dá queixa na delegacia e o caso torna-se processo judicial. Dá uma dor de cabeças daquelas até provar que focinho de porco não é tomada. A mentira, como assinala a jurisprudência, encaixa-se como difamação e/ou calúnia.

Mentir é como se você fosse no alto de uma árvore e jogasse um saco de plumas de algodão. E depois fosse obrigado a recolher cada pluma. Uso de rede social também requer responsabilidade. Ao ver qualquer coisa comovente e/ou trágica procure se informar primeiro. Simplesmente providência que pode evitar dor de cabeça futura.


15 visualizações
banner_anuncie (1).png