HISTÓRIAS QUE TALVEZ AQUEÇAM O CORAÇÃO.

Colaboração especial de Cesar Kazuo Yasoyama, poeta cianortense.


Um sentimento de paz


Chega essa época do ano depois de uma festa o Natal e entre a outra festa a chegada do Ano Novo, é inevitável não fazermos uma reflexão sobre tudo que aconteceu nesse ano que está chegando ao fim. Todos os anos por esses dias criamos muitas expectativas também sobre o próximo ano, portanto além de reprisarmos bons e maus momentos do ano, temos também muita esperança que o próximo será melhor. Faltando tão pouco para a virada do ano, lembramos que esse ano foi de muita morte, mas teve também muitas razões para viver! Temos uma tendência quase que natural de só vermos com pessimismo e negatividade! Passamos por trezentos e sessenta dias até aqui, com praticamente mais dias comuns ou até mesmo alegres, porém o que fica, o que marca mesmo são os acontecimentos desagradáveis e a mídia para colaborar só sabe informar-nos sobre isso! Não se ouve falar de atos de bondade, caridade e amor ao próximo, isso não é considerado matéria. Todos de um modo geral quando se encontram também não tem o hábito de conversar coisas boas, de contarem anedotas, de rir e comemorar. Partindo pelo ponto de vista que esse ano acontecera tantas coisas ruins que nem se tem razões para festejar, se animar e confraternizar, embora seja verdade é verdade também que por isso mesmo é motivo para celebrar a vida, a renovação, as lições e a esperança!

Se perdemos entes queridos, ou amigos, ou vimos e ouvimos falar sobre tantas mortes, então é razão para valorizar e estar junto de quem permanece entre nós, honrar a memória dos que partiram, mas valorizar e comemorar com os que estão presentes ou não em nossa vida!

Se só ouvimos em noticiários falar sobre acidentes, tragédias, vírus e corrupção, que quando nos reunirmos que falemos sobre a vida, a alegria, bons momentos e aproveitar a união e comemoração!

Isso não se trata de simplesmente ignorar ou fingir que não existe a mídia já está aí para mostrar que existe e acontece diariamente, por isso mesmo não temos motivos para a cada encontro ou reencontro com alguém repetir tudo novamente!

Se há divergências ideológicas, religiosas, políticas ou de formações e informações, deveríamos pensar que somos inteligentes o bastante para não misturar e acabar se tornando até assunto para discussão, existem horas e lugares para isso, e uma celebração, comemoração ou encontro de familiares e amigos, não é lugar nem hora para isso!

Como que se acreditar nisso ou naquilo, ser esquerda ou direita, gostar de preto ou branco, fará alguma diferença na vida alheia!

Já temos a rotina diária para isso, já temos reuniões, manifestações, idas a igreja, e até o local de trabalho para isso, em festas e comemorações, temos que festejar e comemorar. Rever pessoas, matar a saudade e agradecer por estarmos vivos, presentes e com saúde!

Que esse sentimento que surge nessa época do ano de esperança e renovação, seja estendida por todo o ano! Que aprendamos a filtrar mais tudo que nos vem como informação. Que apendamos a valorizar a vida, a amizade e as pessoas a nossa volta! Que sejamos luz, não para guiar ninguém, mas que ao menos essa luz, guie a nós mesmos. A estrada já é árdua e muitas vezes cansativa, para colocarmos bagagens desnecessárias em nossas costas! Que no novo ano que está perto de chegar, não seja somente um ano novo, seja uma vida nova, um sentimento recarregado e renovado, Que não fique somente em palavras, mas que se transforme em ações, em constante movimento e mudança para que no próximo ano o saldo de positividade seja tão grande que invés de se sentir esperançoso por um novo anos, sintamos saudade do que está indo, ou ao menos um sentimento de gratidão por tudo que aprendemos no ano indo embora!

14 visualizações
banner_anuncie (1).png