ESCLARECIMENTOS SOBRE O TEXTO: Ministério Público quer travar o progresso de Cianorte?

Por PORTAL BISBI NOTÍCIAS - Redação


Por direito de reposta sobre um artigo publicado em nosso portal, com o Título de: Ministério Público quer travar o progresso de Cianorte? viemos através de nossa Redação Interna, fazer a publicação da resposta ao referido artigo. O portal Bisbi Notícias esclarece que cumprindo na forma da lei a livre manifestação de opiniões, sempre deixa seu espaço aberto com total pluralidade e cunho democrático, enfatizamos ainda que nossos artigos postados refletem as opiniões e direito de opinião e expressão de todos que aqui escrevem...

O Grupo Fauna de Proteção aos Animais vem a público esclarecer informações equivocadas sobre um texto que foi publicado no portal Bisbilhoteiro “Ministério Público quer travar o progresso de Cianorte?”. Frisamos ainda que o progresso deve conciliar com a proteção ambiental e é para isso que existem as leis e elas valem para todos, inclusive para os animais. E que os projetos urbanísticos mais evoluídos adaptam-se ao verde e não ao contrário. Além do mais, há alternativas para acesso ao empreendimento sem que seja através da mata.


Por pedido de um grupo que defende o Meio Ambiente pede-se que a Estrada Jambers volte às suas origens.

- A informação correta é que o grupo que defende o meio ambiente pediu para que a estrada não fosse pavimentada antes de as obras começarem, para respeitar a Legislação que protege o Parque. Vale lembrar que a mesma empresa anteriormente defendia o fechamento da Estrada Jambers. Que essa realizou uma Audiência Pública para solicitar abertura de uma outra estrada dentro do Cinturão Verde e que depois de não ter conseguido a autorização, solicitou autorização para asfaltar a Jambers.


Uma estradinha de terra, esburacada, dificultando a vida de chacareiros que moram na região a partir da rodovia para Vidigal.

- O próprio IAP, hoje IAT, já pediu o fechamento da mesma e também o Ministério Público há mais de dez anos, porque ela é importante para que os dois blocos de matas se unissem. Naquela região há importantes exemplares de fauna e flora. Ela só permanecia aberta porque o Município não cumpriu a Lei e não se preocupou em abrir outra passagem para os poucos chacareiros que ali permaneceram.


O empreendedor investiu alguns milhões para pavimentar, iluminar, construir calçadas, passagens subterrâneas para os animais para facilitar o acesso ao seu condomínio.

- Ninguém questiona os investimentos, porém foram feitos em espaço que é de interesse coletivo, para privilegiar o interesse de poucos. O Parque Municipal do Cinturão Verde é um bem da coletividade de Cianorte. Esses investimentos são obrigação de qualquer empreendedor.


Considerando como de utilidade pública, a Prefeitura – e está no Órgão Oficial do Município – autorizou a extensão da rede de esgoto até o mencionado condomínio, luxuoso, na verdade.

Não houve Audiência Pública para discutir a pavimentação dessa estrada, a comunidade não foi ouvida e a Legislação diz que antes de realizar uma obra que impacta a comunidade, essa deve ser ouvida.


Aí o Ministério Público acata denúncia de um grupo que nem de Cianorte é, pedindo que tudo que foi feito até agora seja desfeito.

- O grupo é de fora de Cianorte, mas a Justiça entende que a luta pela defesa do meio ambiente não tem territórios. Na verdade, a luta pela natureza deve interessar a todos que buscam um Planeta mais equilibrado. O MP quem está pedindo que, se configurar dano ambiental, o que está feito seja desfeito. O Grupo Fauna fez a denúncia antes de as obras começarem, porém, depois de ter liminar cassada, as obras foram realizadas rapidamente.


Ora. Se o empreendedor cumpriu todos os protocolos ambientais por que agora pedem a volta ao passado.

Ele não cumpriu todos os protocolos ambientais e por isso que o Ministério Público do Meio Ambiente está solicitando perícia para verificar o impacto ambiental.


Na montagem fotográfica como está e como era. Sem mais.

A montagem mostra que a avenida divide a mata. É de amplo conhecimento que uma mata fragmenta impacta diretamente a biodiversidade local. Só foi construído condomínio de luxo no local, para usufruir do esplendor da mata, a mesma que tem sido fragmentada e alterada para dar acesso a avenida com alto índice de tráfego.



Foto – Trecho do Cinturão Verde de Cianorte, visto do alto, com obras na estrada que era de terra para ser transformada em avenida de acesso a condomínio fechado




Foto 2 – Detalhe de maquinário trabalhando no interior da mata, tão logo liminar que impedia as obras foi derrubada


Por Redação BN.

317 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba nossas atualizações

Bisbi Notícias: Rua Constituição 318, Zona 1 - Cianorte PR - (44) 99721 1092

© 2020 por bisbinoticias.com.br - Todos os direitos reservados

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco