BN_LOGO-removebg-preview(1).png
200.gif
amazongiftcard.jpg

CPI investiga suspeita de propinas de até R$ 296 mil mensais na Saúde.

Por: Redação BN

Lucas Valença - Do UOL, em Brasília 19/07/2021 04h00

Atual líder do governo no Congresso, Ricardo Barros foi ministro da Saúde de 2016 a 2018 no governo Temer.


A denúncia de pagamentos irregulares mensais de até R$ 296 mil a políticos e servidores ligados ao Ministério da Saúde será o foco de uma nova linha de investigação da CPI da Covid.


O suposto esquema mensal de propina, que teria começado em 2018 com previsão de durar cinco anos e que foi denunciado por uma ex-servidora da pasta, foi discutido em uma reunião de senadores independentes e da oposição feita em 6 de julho, um terça-feira, na casa de Omar Aziz (PSD-AM), presidente da comissão.


O esquema... veja matéria completa