CIANORTE VENCE DE NOVO EM TRIBUTO A JOÃO BURSE

Atualizado: Mar 19

Por Marco Antônio de Paula Franco



A vitória do Cianorte sobre o Cascavel CR demorou de Tuneiras do Oeste até Indianópolis.


Foi o trecho que percorri ouvindo rádio, vendo live, imaginando coisas e sendo mais Leão do que outra coisa.


Disse num comentário para a TV Leão do Vale que o Rei da Selva comeria um réptil.


Não foi educado da minha parte, nem seria da parte do Leão do Vale.


Ou seria?


Fiquei assistindo aquele jogo de mudança de peça, num tabuleiro de xadrez, e me lembrei dos comentários que faço há mais de 20 anos, que o futebol brasileiro está parado no tempo.


Salvo treinadores como esse Burse, que treina em Cianorte com princípios universais.


Uma edição extra pós Caio Junior e Paulo Turra.


Ele vem nesta linha de JJ no Flamengo, depois Abel Ferreira no Palmeiras, com Diniz do meio do caminho.


O futebol ficou outro.


É de outro jeito.


Vendo o Cianorte jogar a gente imagina que está vendo o Palmeiras jogar.


Não se atribui à condição técnica de um ou de outro, mas onde vai estar um ou outro em determinado momento.


A bola vai passar 17:15h no rumo NE 29º34’.


Os jogadores do Cianorte aprenderam de tal forma este beabá do Burse que eles se espalham e ficam com a bola o tempo todo.


É possível que eles estejam com ela até agora.


(Observação: Moreli e Leo Muchacho marcaram no segundo tempo e o resultado final ficou em Cianorte FC 2x0 Cascavel CR; a foto é da assessoria do Cianorte FC).


(Sempre lembrando que as pessoas que acusam Bolsonaro é porque querem derrubá-lo e colocar no lugar dele alguém que lhes dê o sagrado dinheiro do povo, não acredite nestes lixos).





310 visualizações
banner_anuncie (1).png