XCM_Manual_1111779_Prime_Day_Animation_with_Static_REQUEST_640x300_Prime_DES17-Hero-4-gif.gif
200.gif
gear-patrol-primeday-lead.gif

Cianorte: há uma denúncia de fura-fila no MP, mas Câmara ainda não votou Projeto

Atualizado: Abr 14

Aida Franco de Lima – Professora . Dr.ª e Mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP), Jornalista e Especialista em Educação Patrimonial (UEPG - PR); Guia Especializada em Atrativos Turísticos Naturais (SENAC - EMBRATUR);Técnica em Vestuário (CEEP - PR); escritora (Série: Guardador de Palavras da Gabi).



Em Cianorte, oficialmente há uma denúncia de fura-fila registrada oficialmente no Ministério Público


O governo do Paraná tem um site para denunciar possíveis fura-filas da vacina contra a Covid-19. Em Cianorte, há um caso sendo investigado pela Promotoria. Mas essa situação poderia ou poderá ser sanada, sem pairar desconfianças. Ocorre que há dois meses e um dia, exatamente em 12 de fevereiro de 2021, foi protocolado na Câmara dos Vereadores de Cianorte, o Projeto de Lei 08, assinado pela vereadora Márcia Pereira, que daria visibilidade à listagem das pessoas vacinadas, contra a Covid-19, em Cianorte, de acordo com as regras que contemplam os grupos prioritários. A listagem pública dos nomes pode "cortar o mal pela raiz". Em Umuarama, proposta similar já foi aprovada em primeira discussão, na mesma data. Se você tem informações, não se omita, a conivência também mata. Acesse as ferramentas que te possibilitam fazer as denúncias.


Print da página do Governo do Paraná que incentiva a denúncia de fura-fila


O Projeto 08 que já passou por todas as comissões, também já teve pedido de vistas, que significa que um vereador solicitou mais tempo para analisá-lo. Quase entrou para votação há algumas semanas, mas como sua autora tinha tido contato com um caso positivado e faltou à sessão, o mesmo deixou de ser votado.

Nessa segunda, 12, mais uma vez o mesmo foi retirado da Ordem do Dia. Houve um questionamento em relação à divulgação dos nomes de pessoas que façam parte do grupo de risco, em virtude de alguma doença, como HIV, e que poderiam sofrer discriminação diante da veiculação de seus nomes. A retirada da Ordem do Dia foi a pedido da autora, que deve propor a alteração. Espera-se que o mesmo seja reapresentado na próxima sessão, dia 19 de abril.


Cópia da Ordem do Dia de 12 de abril, em que o projeto 08 iria para votação


Como já é de conhecimento público, a própria Justiça determinou a divulgação e atualização diária dos vacinados em diversas cidades. A medida é para tentar coibir os fura-filas. Portanto, a divulgação dos dados não é para expor quem é vacinado dentro da legalidade, mas dar transparência e assegurar à população que a regra do jogo está sendo cumprida e não está havendo jogo sujo por parte de alguns.

Infelizmente temos poucas vacinas para muitos braços. Devíamos ter uma conduta ética para que ninguém passasse a perna em quem está na linha de frente, em quem está mais suscetível ainda à fatalidade da doença. Quanto mas o vírus avança, mais as pessoas percebem a necessidade urgente da vacina.

Ao bem da verdade é sempre importante lembrar que o mundo todo está disputando vacina sim, porém, foi o Brasil quem deu as costas para inúmeros contratos oferecidos em 2020. Se não fosse isso, estaríamos sendo vacinados desde dezembro passado e nem estaríamos discutindo se alguém furou fila ou não.

Onde há fumaça há fogo e a listagem pública, pode muito bem contemplar informações parciais para que as pessoas saibam quem foi vacinado sem expor dados ou questões demasiadamente pessoais. Quem tomou vacina adequadamente tem mesmo orgulho e sente-se grato por receber esse líquido tão precioso e não terá problema algum em expor tal informação. E se ninguém furou fila, quem não deve, não teme.

Se esse projeto só for aprovado daqui uns bons meses, quando os grupos de risco já tiverem sido vacinados e julgarem ser inviável divulgar tantos dados, será igual rever Brasil e Alemanha. A gente sabe que é mais um 7 a 1 nas nossas costas.


Na sessão da Câmara de 12 de abril, em que o projeto 08 foi retirado da pauta o presidente, Wilson Luiz Peres Pedrão e Márcia Pereira, autora da proposta, falaram a respeito de texto anterior em que foi citado que o Projeto está engavetado ou, a passos lentos. Vale lembrar que texto baseado em fatos, mesmo que com tom opinativo, não tem por finalidade agradar a gregos e troianos, pois esse não é o papel do jornalismo.

164 visualizações
banner_anuncie (1).png