Charlatões religiosos de Maringá são presos. A imprensa não pode dar nomes

Por Paulo Tertulino - Blogueiro


A Polícia Civil deflagrou operação nesta manhã de sexta-feira (23) para cumprir três mandados de prisão e três de busca e apreensão. Foram presos pai, mãe e filho “donos” da Igreja das Nações da Poderosa Mão de Deus, com sede no bairro Jardim Alvorada, conforme revelou reportagem no G1-PR.


E por que não revelar os nomes? A legislação em vigor engessa a polícia e, por consequência, a imprensa. Mesmo preso em flagrante não podemos dar nome completo enquanto o processo não transitar em julgado, ou seja, quando não cabe mais recurso.


Neste caso a polícia encontrou grande quantidade de massas e ingredientes para fazer pizzas. O trio foi preso por dois motivos – aliciava crianças para vender pizzas. Filhas de frequentadores da igreja; e por que a Vigilância Sanitária encontrou parte dos alimentos impróprios para consumo humano.


Este colunista com base no nome da igreja pesquisou. O glorioso Google. Encontrei vídeos de cultos da mencionada com o trio. Só gente humilde para acreditar. Assisti pequena parte de um culto. Uma mulher estrebuchando no chão como se estivesse com o demônio no corpo. Falando mais grosso que o capitão mor. Milagre! Minutos depois a mulher se levanta e se ajoelha e beija as mãos do pastor milagroso.


Para delírio da igreja lotada. A casa caiu nesta sexta-feira para honrar os bons pastores evangélicos. Uma fruta podre não pode estragar o cesto inteiro. Neste caso três!