ews-removebg-preview.png
5b6c7583841b95f989bba6e0f2a9e9a4.gif

Brasil e a Crise na Saúde: Faltam Insumos Básicos Enquanto há Desperdícios em Viagras, Cervejas etc

Atualizado: 26 de jul.


Brasil e a Crise na Saúde: Falta de planejamento faz acabar ou faltar insumos básicos na saúde.

País que era exemplo em Vacinação Global agora tem taxa de imunização abaixo das metas.

É um "quadro dramático!" Vacinas como BCG, tríplice bacteriana, hepatite B e poliomielite tem taxas de vacinação a todas essas doenças estão menores no Brasil do que as médias mundiais.

Em 2021, as principais vacinas previstas no calendário infantil tiveram índices abaixo de 73%. É o que mostram os dados de um novo relatório global da OMS e da UNICEF. Nós estamos entre os 10 piores países do mundo em vacinação, ao lado do Haiti e da Venezuela, países que tem dificuldades econômicas enormes e não têm um programa tão organizado como o nosso", lamenta Carla Domingues, epidemiologista e ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações.

Pra piorar, o Ministério da Saúde não sabe, nem estima quando o abastecimento de medicamentos e de insumos no Brasil será normalizada. Faltam desde remédios básicos até medicamentos para tratamentos mais complexos. Secretarias de Saúde Estaduais e Municipais estão substituindo por remédios por similares, mas efeito não é o mesmo.

Faltam 86 substâncias em todo o país. As informações foram dadas pela cúpula da pasta nesta sexta-feira em entrevista à imprensa, em que apresentou um balanço de medidas já realizadas.

No rol de substâncias em falta, constam antibióticos, antialérgicos, soro fisiológico e contraste iodado. Tanto o Ministério da Saúde quanto a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) admitem Risco de Desabastecimento, que se reflete em prateleiras vazias de farmácias e de hospitais de todo o Brasil.

Nos últimos meses, prefeituras, farmácias e hospitais enfrentam a crescente falta de remédios básicos para tratamentos de saúde. A escassez de remédios foi comunicada ao Ministério da Saúde há mais de um mês pelo Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e por entidades médicas, mas foram ignorados pela pasta.

Enquanto isso o governo federal libera mais de R$17 bilhões em orçamento secreto e Forças Armadas "ajeitam" 700 toneladas de picanha e 80 mil cervejas; licitaram R$ 66,5 milhões em filé mignon e salmão; Ministério da Defesa diz que leite condensado, que custou R$ 15 milhões, tem “potencial energético” para os militares; Aeronáutica gasta R$ 26 mil em licor; Forças Armadas compram 35 mil comprimidos de Viagra; Exército gastou R$ 3,5 milhões em próteses penianas; e também compram remédio para calvície ...

Podemos concluir que assim como no início da pandemia houve um atraso proposital na compra das Vacinas pelo governo federal que só agiu quando STF deu liberdade ao Estado de São Paulo iniciar imunização, temendo concorrência política com o então governador João Dória, na época pré-candidato a Presidência. Hoje o governo federal já tem o 4º ministro da saúde e uma tragédia em prevenção e cuidado da Vida de nossa gente. Não é a toa que temos mais de 675 mil mortes por covid... O Negacionismo irresponsável do governo federal contribuiu muito para tantos brasileiros e brasileiras se forem.

É um Criminoso que em 2022 ainda faltarem vacinas e medicamentos por falta de planejamento do Governo Federal. A ciência fez sua parte, temos Vacinas, temos Medicamentos aprovados, testados e confirmados, temos empresas públicas e privadas como Butantã e FioCruz capazes de fabricar medicamentos aqui, dentro do Brasil com segurança e capacidade técnica reconhecida mundialmente pela qualidade e mais uma vez, no Brasil, falta Planejamento e vontade Política do Governo!

Alguns medicamentos em falta no Paraná segundo a Secretária Estadual de Saúde e Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná (CRF-PR), os medicamentos em falta são: 1 Soro fisiológico, 2 Amicacina, 3 Alegra, 4 Ambroxol – Xarope infantil, 5 Acetilcisteína 200 mg, 6 Bromexina infantil, 7 Carbocisteína adulto e infantil, 8 Vibral xarope adulto e infantil, 9 Nimesulida comprimidos, 10 Dipironas, 11 Doralgina, 12 Bisolvon adulto e infantil, 13 Belfaren, 14 Sorinan, 15 Mutigrip, 16 Stilgrip, 17 Vick – Xarope pediátrico, 18 Nottus, 19 Dropropizina, 20 Seki, 21 Percof, 22 Trimebutina 200 mg, 23 Novalgina – Xarope, 24 Tylenol bebê, 25 Paracetamol bebê, 26 Predinisolonas, 27 Mesalazina 250 mg, 28 Nebacetin, 29 Primia Gummies Vitamina C, 30 Primia Gummies, 31 Ciprofloxacino 500 mg, 32 Sinot 400 mg, 33 Bactrim 100 ml infantil, 34 Maxiflox, 35 Astro (todos), 36 Amoxicilina 250 mg, 37 Clavulanato + Amoxicilina, 38 Neostigmina, 39 Timoglobulina, 40 Imunoglobulina, 41 Anfotericina B Complexo Lipídico, 42 Tramadol ...

Precisamos deixar as afinidades políticas e lado e cobrar eficiência e decência. Vamos deixar mais crianças e gente nossa morrer por que o Governo não se planejou e usa de ideologias políticas para não comprar nem fabricar medicamentos que garantem a nossa vida?

Vamos deixar nossa gente morrer por que o "Capitão Lindão" faz comerciais e manipula a nação? Tá na hora do Basta! Tá na hora de tirar esta gente de lá! Chega de negligência! Ele não!

@profsta #profsta

  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • TikTok
Destaque
NOVA1807 AD3.png

* As matérias e artigos aqui postados não refletem necessariamente a opinião deste veículo de notícias. Sendo de responsabilidade exclusiva de seus autores.