Bolsonaro se comporta no jogo político como jogador de truco

Atualizado: Abr 17

Por Paulo Tertulino - Blogueiro


Por óbvio muita gente sabe que o que é jogo de truco. Joga-se muito em rodas de boteco. Vence quem sabe blefar mais e fazer caras e bocas. É o que faz Bolsonaro. Que papo é este que o País está à beira de uma crise institucional e que ele, a qualquer momento, pode lançar mão de um recurso para colocar a casa em ordem?


Ele é presidente. Chefe maior da República. Só que tem os poderes Legislativo e Judiciário. E ainda as Forças Armadas – Exército, Marinha e Aeronáutica.


Todos eles precisam respeitar uma bíblia chamada Constituição. Não adianta chorar e nem espernear. Com ameaça eminente de julgamento de impeachment no Congresso Nacional, declarou Bolzonaro de que só Deus lhe retira da cadeira presidencial.


Apelo vulgar e irresponsável com populismo sem qualificação nominal. Presidente não é líder absoluto como se autodenomina. Está sujeito a responder na forma da lei como qualquer cidadão.


Neste caso a carta mágica no jogo de truco não se aplica.