ews-removebg-preview.png
5b6c7583841b95f989bba6e0f2a9e9a4.gif

Bisbi Notícias e Rede Aerp de Notícias combatem a desinformação com a série “De Olho no Zap”

Por: Marcio Nolasco - Analista de Políticas Públicas

A Rede Aerp de Notícias começou a veicular a partir deste mês de julho materiais jornalísticos voltados ao combate à desinformação. É a série intitulada “De Olho no Zap”. A partir de pesquisa realizada em variados serviços de checagem de fatos, a equipe de jornalismo da Rede Aerp está produzindo materiais para serem utilizados nas emissoras associadas, esclarecendo fatos incorretos que muitas vezes são compartilhados em aplicativos de trocas de mensagens e mídias sociais. Estes materiais serão disponibilizados no portal bisbinoticias.com.br e para os demais associados da AERP.


“A população em geral ainda tem dificuldades em saber identificar mensagens que recebem no celular como uma notícia falsa. Quem propaga desinformação utiliza vários artifícios para confundir as pessoas, como dados incorretos, fontes sem credibilidade, edições de vídeo que distorcem informações, entre outros”, explica a coordenadora de Comunicação da Aerp, Juliana Sartori.

Segundo a coordenadora, há muitos profissionais sérios e entidades ligadas ao “fact checking”, que é o serviço de checagem de notícias, mas que não estão disponíveis no rádio. Para saber se um fato é falso ou não, é preciso saber fazer uma busca na internet, procurar o assunto nas agências de checagem etc.


Quem não trabalha diariamente com a notícia, como o jornalista, pode ter dificuldade em fazer esse esclarecimento. “Por isso, queremos levar para o ouvinte de rádio a informação correta e facilitada. E assim evitar que ele acabe repassando boatos para outras pessoas sem saber o quanto essas informações incorretas podem ser prejudiciais”, afirma.


Os materiais especiais da série “De Olho no Zap” vão estar disponíveis no portal da Aerp e não estarão limitados a um período específico de postagem. Ou seja, sempre que a equipe se deparar com notícias de combate à desinformação, elas estarão disponíveis para os associados.


Para elaboração dos materiais da série, serão utilizados canais de checagem de notícias como: Aos Fatos, Fato ou Fake, Agência Pública, Gralha Confere, Comprova, FactCheck.org, saude.gov.br, sites oficiais do governo estadual e federal entre outros.

  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • TikTok
Destaque
NOVA1807 AD3.png

* As matérias e artigos aqui postados não refletem necessariamente a opinião deste veículo de notícias. Sendo de responsabilidade exclusiva de seus autores.