Autismo: após reunião com Executivo, renova-se esperança de pais que sentiam-se 'solitários'

Aida Franco de Lima – Professora universitária. Dr.ª e Mestre em Comunicação e Semiótica (PUC-SP), Jornalista e Especialista em Educação Patrimonial (UEPG - PR); Guia Especializada em Atrativos Turísticos Naturais (SENAC - EMBRATUR);Técnica em Vestuário (CEEP - PR); escritora (Série: Guardador de Palavras da Gabi). Fotos: (Divulgação, com as devidas autorizações)


Dia 09 de fevereiro, 11h45, enquanto o Vereador Vantuir Carlos da Silva, Tuíka e a professora Ana Floripes Berbert Gentilin estavam sendo atendidos pelo prefeito Marcos Franzato e sua equipe, na Prefeitura Municipal de Cianorte, os pais e profissionais que atuam na área do TEA, aguardavam ansiosamente o resultado da reunião. Assim que o encontro acabou e o celular foi tirado do modo silencioso, as mensagens não paravam de chegar para a professora Ana. Eram os pais, ansiosos em busca de notícias e quando souberam da boa recepção à proposta levada, que foi inclusive protocolada no último dia 01, na Câmara Municipal, muitos retornaram o contato. Não mais para perguntar, mas para relatar o significado que tal reunião representou.


Tuíka e Ana, a caminho de reunião. A caneta do Legislativo, se bem usada com o Executivo pode e deve promover os resultados que a sociedade espera


Mas e quem são esses pais? Quem são essas crianças, adolescentes? Eles estão junto de nós! Estão descobrindo as cores, comendo um algodão doce, posando para uma foto. São famílias como todas as demais, que como todos nós, querem os direitos que lhes pertencem. Um Centro de Referência para atender pessoas com diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista - TEA é a contrapartida mínima que deve ser retornada em virtude dos impostos que já pagamos. "O que estou fazendo é dividir o conhecimento que obtive ao longo dos anos e buscando recursos para que essa bagagem transforme a realidade. Porque a busca do conhecimento só faz sentido quando ele é aplicado e transforma a realidade", pondera Ana Floripes.


Nós, pais de crianças diagnosticadas no espectro autista, comemoramos muito a aceitação pelo poder público municipal da proposta de implantação de um centro especializado no TEA. As terapias, necessárias para o desenvolvimento dessas crianças, são caras e as vezes inacessíveis. É uma luz de esperança que se acende em nossos coração. Denise Kelly Ortega, mãe do Rafael Ortega Lopes.
“Hoje a frase ‘uma luz no fim do túnel’ faz sentido na vida de cada familiar de Autista. Hoje subimos mais um degrau, e com Fé e muita dedicação chegaremos em nosso objetivo!!! Me faltam palavras para agradecer a Professora Ana, que Deus a Abençoe.” Franciele, mãe da Manu.
“Essa é uma vitória, um grande passo uma esperança. Estou muito feliz em saber que meu filho agora terá um lugar onde todos vão entender ele.” Geise Flávia Sanjuliano, mãe do Arthur
“Agradeço a Deus primeiro e depois à professora Ana Floripes pelo empenho e esforço por nossas crianças com TEA. É uma porta de oportunidades para eles se desenvolverem, por isso a necessidade de terapias e acompanhamento com profissionais especializados. Parabéns vereador Tuíka e ao prefeito Marco Franzato por sensibilizarem com esse projeto tão importante para nossa cidade". Ivane, mãe do Abraão.

"Que notícia maravilhosa a proposta de implantação de um centro especializado para as crianças diagnosticadas com TEA. Nós que trabalhamos com crianças no espetro, vemos a necessidade de um acompanhamento especializado tanto para crianças como para pais. Parabéns ao poder público municipal, prefeito, vereadores e a Ana Floripes que engajou e foi em frente nesse projeto de um centro especializado em Cianorte, a nossa população merece". Ana Maria, especializada em Educação Especial, psicomotricidade, neuropedagoga e arteterapia.


"Essa semana aconteceu algo inusitado! Minha Mãe estava ansiosa porque havia uma tarefa a ser encaminhada na Prefeitura Municipal de Cianorte-PR: 1 - Quem tem que ficar ansioso e não saber as respostas sou eu (rsrs). Ela sempre soube de tudo! Até mesmo quando estava sol e tinha que pegar blusa porque ia esfriar! 2 - Ansiosa por se pensar que a ideia não ser aceita!? Como assim? Logo ela que cresceu com poucos recursos, se agarrou com firmeza a todas oportunidades que teve na vida e ainda por cima é uma mãe extraordinariamente dedicada e amorosa? Ela que teve vida toda dedicada a educação e inclusão dos excluídos pela sociedade preconceituosa e preguiçosa, onde é mais fácil fingir que não existem? Ela que teve que trabalhar aos 14 anos? A professora que INÚMERAS vezes levou crianças surtando para nossa casa pois não tinha mais a quem recorrer devido às famílias destroçadas por transtornos não tratados? Logo ela que às vezes chegava em casa com hematomas no corpo ou até dentes quebrados por tentar proteger os seus alunos durante ataques de descontrole e desespero? Não, Mãe, você não precisa mais se preocupar em sua luta ser aceita!! Dará tudo certo. Parabéns Profissionais da Educação Especial, que assim como minha Mãe vão muito além da educação." Luiz Roberto Gentilin Junior, filho da Professora Ana Floripes

540 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba nossas atualizações

Bisbi Notícias: Rua Constituição 318, Zona 1 - Cianorte PR - (44) 99721 1092

© 2020 por bisbinoticias.com.br - Todos os direitos reservados

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco