ews-removebg-preview.png
5b6c7583841b95f989bba6e0f2a9e9a4.gif

Aras, o homem forte da PGR, leva pau por mensagem infeliz no Dia da Mulher

Atualizado: 10 de mar.

Por Paulo Tertulino - Blogueiro


Foi um dos assuntos do dia nesta quarta-feira (9) nas mídias sociais e na imprensa brasileira a mensagem que o procurador Geral da República (PGR) dirigiu às mulheres no Dia Internacional da Mulher. Tomou pau de tudo quanto é lado.


Com a repercussão negativa, Augusto Aras tentou se explicar. Não adiantou. A emenda tinha saído pior que o soneto. Disse ele: "A mulher que tem o prazer de escolher a cor da unha que vai pintar, a mulher que tem o prazer de escolher o sapato que vai calçar. Pouco importa que tipo de escolha ela faça", afirmou em um certo momento.


A fala foi dita durante um seminário em homenagem ao Dia da Mulher no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Aras foi o segundo a discursar e durante sua fala leu um texto que falava sobre desigualdade de gênero no Brasil.


No fim de seu discurso, porém, o PGR resolveu falar de improviso. Na fala, Aras disse que a mulher "carrega o dom de multiplicar" e que a data era oportunidade de homenagear "à mãe, é um dia de homenagem às filhas". Além disso, ele ainda ressaltou "todos os dias são dias das mulheres, dias dos homens”.


Foi mal hein chefe?



  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • TikTok
Destaque
6c1fbcee6a118df4a005a03243979426.jpg

* As matérias e artigos aqui postados não refletem necessariamente a opinião deste veículo de notícias. Sendo de responsabilidade exclusiva de seus autores.