ews-removebg-preview.png
5b6c7583841b95f989bba6e0f2a9e9a4.gif

Amanhã 21/06 começa o inverno de 2022 - como será esta nova estação?

O inverno começa astronomicamente às 6h14 do dia 21 de junho. Climatempo prevê 2 a 3 ondas de frio com grande abrangência sobre o país.


O inverno de 2022 no Hemisfério Sul tem início às 6h14 do dia 21 de junho, e se estende até às 22h04 do dia 22 de setembro, pelo horário de Brasília.


La Niña

O fenômeno La Niña continua atuando durante todo o inverno de 2022, com fraca a moderada intensidade.

O La Niña é caracterizado pela situação de temperatura abaixo do normal na porção central e leste do oceano Pacífico Equatorial, ao largo da costa do Peru e do Equador.


Impactos do fenômeno La Niña no inverno de 2022

- redução do volume e da frequência de chuva na Região Sul do Brasil;

- aumento da chuva no extremo norte do país, afetando o nível dos rios da bacia amazônica;

- aumenta a frequência da passagem das frentes frias pelo centro sul do Brasil, mas a maioria das frentes frias são oceânicas e poucas conseguem ter influência relevante no interior do país.


Situação do oceano Atlântico

  • o oceano Atlântico, na costa norte e na costa leste do Nordeste do Brasil está mais quente do que o normal. Esta situação persiste durante todo o inverno e estimula a formação de Distúrbios Ondulatórios de Leste e de nuvens carregadas sobre o oceano, que eventualmente avançam para o continente


  • o contraste térmico da água do mar entre a costa sul/sudeste do Brasil e a costa do Uruguai e da Argentina está desfavorável para a permanência prolongada das frentes frias na costa da Região Sul ou do Sudeste.

Ondas de frio

Ao longo do inverno de 2022, muitas frentes frias vão avançar pela costa do Sul e Sudeste do Brasil. Algumas poderão alcançar até mesmo o litoral leste do Nordeste. Mas apenas algumas destas frentes frias trarão massas de ar frio de origem polar, fortes e duradouras, que serão caracterizadas como ondas de frio.

A previsão da Climatempo é de que uma onda de frio passe pelo país na virada entre os meses de junho e julho. Outras duas ondas de frio devem avançar sobre o país ao longo do mês de julho: a primeira ainda dentro da primeira quinzena de julho e a segunda no final do mês.

Durante o mês de agosto, ainda há expectativa de pelo menos uma massa de ar frio de origem polar com forte intensidade, suficiente para provocar condições para geada na Região Sul e até em áreas do Sudeste.

A chance de ondas de frio em setembro é muito baixa, mas algumas massas de ar frio de origem polar ainda poderão provocar temperaturas baixas para formação de geada em pequenas áreas da Região Sul do Brasil.

O destaque para setembro será a rápida elevação de temperatura com previsão de onda de calor na segunda quinzena do mês.
  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • TikTok
Destaque
193571704_1302887140109724_1950007704887399431_n.jpg

* As matérias e artigos aqui postados não refletem necessariamente a opinião deste veículo de notícias. Sendo de responsabilidade exclusiva de seus autores.