XCM_Manual_1111779_Prime_Day_Animation_with_Static_REQUEST_640x300_Prime_DES17-Hero-4-gif.gif
200.gif
gear-patrol-primeday-lead.gif

A mulher símbolo na luta para atender crianças com autismo tem um nome

Por Paulo Tertulino - Blogueiro


Quem quiser aderir à luta tem que pedir autorização a ela. Querer atravessar não só é condenável como é jogo baixo. A mulher símbolo tem um nome – Ana Floripes Berbert. Professora especialista e defensora intransigente da causa.


Conheço o trabalho dela não de ouvir falar, mas por que acompanho faz anos. Já quebrou pau com políticos até que sua voz começou a ser ouvida. O vereador Tuíka encampou a bandeira e começou a defender na Câmara.


O prefeito Marco Franzato foi além e já se prontificou a definir programa instalando um centro especializado em autismo. É a velha história – quando o filho é feio ninguém quer assumir. Agora quando é bonito aparecem pais de monte.


Quando as coisas começam a fluir, aparece gente para tomar a bandeira da Ana Floripes Berbet. Ela que criou, ela defendeu e lutou sem se preocupar com seu desgaste político pessoal.


A Ana é a grande protagonista. Não por uma vaidade pessoal, mas sim por acreditar e defender a solução de um problema de saúde pública – o autismo.


Sou fã desta grande guerreira na nossa comunidade. Tenho dito.


Legenda da foto: Presidente da Câmara, vereador Wilson Pedrão, professora Ana Floripes Berbet, prefeito Marco Franzato e Aldo Valotto, pai de criança no espectro do Autismo.


90 visualizações
banner_anuncie (1).png