A imprensa não é a culpada!


Por Ana Floripes, professora



Sim, ela não é a culpada.


Culpadas são as pessoas que amam ler sobre as “desgraças” alheias, inclusive quem as escreve. Muitas vezes, provocamos a dor nos outros e de forma intencional, depois pedimos misericórdia, quando nos sentimos vítimas de alguma situação, todavia, por nos faltar a autocrítica, novamente, culpamos os outros pelos dissabores causados por nós mesmos. A meu ver, para nós, a qual nos consideramos Cristãos, é fácil disseminarmos a palavra de Jesus Cristo, mas praticá-la, infelizmente, ainda é para uma pequena parcela da sociedade. “Ah, mas o conteúdo que pode melhorar a vida da sociedade não dá ibope!” Um exemplo interessante sobre essa parte, pode ser comprovado nos momentos em que há mortes de pessoas, a maioria se “compadece”, entretanto, o ibope do sucesso delas quando vivas, por mais que tenham feito o bem, é quase nenhum. Talvez sejamos exemplos de "Cristãos" sem a participação de risto.


A imprensa não é a culpada!


Culpados são os interesses das pessoas ao disseminar suas pseudoverdades, com o único intuito, chamar a atenção para si. Elas ao reproduzirem, em muitos casos, desviam o foco de si mesmas, porque não há quem não tenha problemas e fragilidades, mas é mais fácil atacarmos os outros.


A imprensa não é a culpada!


Culpadas são as pessoas que usam de má-fé e deturpam as informações, talvez por terem dificuldades de ler o contexto, maldade ou preguiça de aprofundarem sobre o tema. Essas pessoas ficam sempre na parte rasa e amam colocar “fogo no parquinho”.


A imprensa não é a culpada!


Culpadas são as pessoas que passam a vida prejudicando as outras e não contribuem em nada para melhorar a vida da comunidade.


A imprensa não é a culpada!


Culpadas são as pessoas que tomam sempre partido do lado forte da história, mesmo que essa seja o errado. Trata-se de uma questão relacionada ao oportunismo, covardia.


A imprensa não é a culpada!


Culpadas são as pessoas que passam a vida, acordam e dormem, pensando em como "derrubar" os outros. Difícil mesmo é vê-las estendendo as mãos com a finalidade de os levantarem do chão. Ademais, é comum vê-las comemorando as “desgraças” alheias.


A imprensa não é a culpada!


Culpado é o viés ideológico utilizado para promoverem àqueles que há muito tempo mantêm grande parte da população reféns de máfias.


A imprensa não é a culpada!


Culpados somos nós que, em vez de defendermos àqueles que estão sendo bombardeados por pessoas que dizem representar a "imprensa", nos silenciamos e colaboramos com os repasses de informações mentirosas, com um prazer imenso de colocarmos no chão os considerados, "oponentes". Mas, está tudo bem! Somos "Cristãos" e batemos no peito...


A imprensa não é preconceituosa!


O preconceito está presente nas mãos daquelas pessoas que seguram as canetas ou teclam. Há quase sempre a questão de “morte” ou “vida”. Logo, somos promoveDORES de sofrimentos tanto diretamente quanto indiretamente...


A imprensa não é a culpada!


Mesmo quando ela divulga apenas um lado da história, porque recebe para tal finalidade. A culpa ainda continua sendo daqueles que fazem esse tipo de escolha, até porque a sobrevivência em termos de capital, quase sempre vem antes da moral e da ética.


Nesse contexto, temos dificuldades de separar o que é fake news da verdade. Faltam filtros. Mas, sabemos um pouco sobre o caráter de quem está por detrás desse tipo de "trabalho".


Não, a imprensa não é a culpada.


Portanto, se quiséssemos curar o mundo, conseguiríamos. Todavia, essa cura não deve ser interessante para muitas pessoas, porque elas pensam somente em si mesmas. Falta compaixão e sobra estupidez. Essa última, se faz presente quando a sede de derrotar o próximo é maior que a de justiça. Isso faz parte de nossa pequenez. Com esse comportamento, a meu ver, podemos ser considerados o pior vírus da Terra.


A imprensa não é a culpada. Ela é composta por seres humanos. As matérias, na maioria das vezes, são parciais. Então, somos os culpados. E geralmente, jogar pedras é especialidade de muita gente.


Precisamos aprender a ler notícias boas e, principalmente, fazermos parte daquilo que precisa ser melhorado. Podemos mudar essa energia negativa que paira sobre nós. Isso fará bem ao mundo, maiormente a nós mesmos.


Para finalizar, com o passar do tempo percebi que é muita hipocrisia sair pelas ruas e participar de movimentos pela PAZ, porque ela devia começar pelas nossas atitudes. É fácil verificar uma amostra do “inferno” por meio das palavras e ações nas Redes Sociais: linchamentos. Há muitos seres humanos sedentos de destruição. Não poupam ninguém...


Uma salva de palmas aos verdadeiros Jornalistas desse País. Não deve ser fácil viver nesse meio "obtuso"... Desejo força!


Desejo também a todos(a) RECIPROCIDADE!






103 visualizações
banner_anuncie (1).png