ews-removebg-preview.png
5b6c7583841b95f989bba6e0f2a9e9a4.gif

A história de Cianorte em ruínas...

Por: Rosa Lici Luchetti Maild


Uma cidade sem história é um lugar morto e sem vida! Monumentos, casas, prédios antigos, praças centenárias, pontes, pontilhões, estações de trem, estradas calçadas com pedras, podemos enumerar vários empreendimentos e imóveis antigos que fazem parte da história e até da cultura de uma cidade e de um povo, assim como de uma região.


Em Cianorte, recentemente foi ao chão o Galpão da antiga Estação de Ferroviária, para dar espaço à uma área de eventos e shows, motivo que gerou vários comentários de indignação da população nas redes sociais. Agora vemos, mais um imóvel em ruínas e a deterioração de parte da história de Cianorte.


A Primeira Igreja Matriz do nosso município esta pedindo socorro, segundo relata uma cidadã cianortense:


Hoje refiz um trajeto entre as casas de minhas avós na Vila Sete que eu fazia na infância: Rua Aquidauana até Rua Washington Luiz. Meu coração bateu mais forte de saudades. Então passei pela Av. Amazonas e me assustei com as péssimas condições, péssima manutenção e total descaso e falta de cuidado com a história de Cianorte. Essa é a situação da primeira Igreja Matriz do nosso município: patrimônio histórico. Rosa Lici Luchetti Maild

Imagens feitas por Rosa Lici:

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=7567488629989829&id=100001863010133


Comentário de Rosa Lici:


¨Eu estava lendo uma lei de 1995 que trata do patrimônio público cultural. Independente de quem seja o responsável pelo uso e cuidado nesse momento, essa situação tem que ser resolvida. Essa igreja está morrendo.

Sabe, ouvi dizer ou li em algum lugar que aquele monumento que tinha na praça central que nunca conseguem arrumar (independente de gestão) seria derretido. Eu fiquei triste. Ouve dispêndio público com ele, que ele era esquisito e feio era. Mas tb era porque o público (que de fato pagou pagou por ele) não o entendia, mesmo tendo uma placa na praça. Ele poderia te sido aproveitado na praça da rodoviária, em uma das entradas de Cianorte. Ele tinha um significado. Lembra dele?..."


Por meio do patrimônio histórico cultural podemos conhecer a história e tudo que a envolve. Por exemplo, a arte, as tradições, os saberes de determinado povo. Preservar e valorizar os elementos culturais de um povo é manter viva a sua identidade. Trata-se, portanto, de um ato de construção da cidadania.


A valorização do patrimônio histórico cultural é a valorização da identidade que molda as pessoas. Por isso, preservar as paisagens, as obras de arte, as festas populares, a culinária ou qualquer outro elemento cultural de um povo, é manter a identidade desse povo.


  • Whatsapp
  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • TikTok
Destaque
193571704_1302887140109724_1950007704887399431_n.jpg

* As matérias e artigos aqui postados não refletem necessariamente a opinião deste veículo de notícias. Sendo de responsabilidade exclusiva de seus autores.