A ESTRATÉGIA DO BODE NA SALA

Por Ana Floripes - Professora



Fonte da imagem: https://psicoativo.com/2015/12/teoria-do-bode-expiatorio.html



Conta a parábola que um homem estava enfrentando muitos problemas em casa e que o ambiente por lá estava insuportável. Todos ali tinham algum motivo para reclamar. Ele queria mais tranquilidade, sua mulher queria mais limpeza e organização, seus filhos queriam mais atenção... Ao levar suas reclamações a um amigo sábio esse homem recebeu um conselho bastante estranho: "Encontre um bode não muito pequeno e o amarre no centro de sua sala de estar".

Como já havia feito de tudo para contornar as reclamações de sua esposa e de seus filhos e nada havia dado resultado, o homem conseguiu o tal bode e o prendeu no centro da sala, para espanto de todos. Explicou que seria para resolver os problemas da família e sua mulher acabou concordando. Sua sala era um tanto quanto pequena e a presença do bode por lá começou a causar algumas dificuldades, a começar pela falta de espaço. Logo que chegou o bode esbarrou em alguns móveis e quebrou vários objetos de decoração que estavam por lá. Também não demorou para que ele começasse a sujar a sala, fazendo suas necessidades por lá mesmo. Não bastasse isso, o pobre bode exalava um cheiro não muito bom deixando aquele ambiente bem pouco agradável.

Após uma semana da presença do bode todos estavam odiando sua presença na casa e o homem decidiu então voltar a falar com seu amigo sábio, imaginando que havia perdido alguma parte de explicação, pois aquilo que deveria resolver os problemas da família estava causando ainda mais desconforto. Mal explicou a situação e o sábio disse: "Retire o bode da sala, limpe o lugar e arrume tudo".

Mais uma vez sem entender nada, imaginando que havia perdido mais uma oportunidade de resolver os problemas da família, ele voltou para casa, desamarrou o bode, organizou e limpou tudo. Quando chegaram em casa, sua mulher e seus filhos pareciam não acreditar no que viam. Todos vibraram ao saber que não teriam mais que conviver com o bode mal cheiroso e passaram a curtir a tranquilidade e o conforto da casa com enorme prazer. Ninguém mais tinha do que reclamar. Nada parecia maior do que a lembrança dos problemas causados pelo bode. A harmonia passou a reinar naquela família.

A estratégia do Bode na Sala parece ser amplamente utilizada por empresas e governos. Diante de um problema e da impossibilidade de resolvê-lo, frequentemente a opção é por arrumar um problema maior, causar ainda mais mal estar e depois eliminá-lo, de modo que todos fiquem felizes pela eliminação do problema maior (criado artificialmente) e se esquecem do problema menor, que não chegou a ser resolvido.

Quem tira o bode da sala não tem qualquer mérito. Muito menos quem o amarra por lá.


Autor do texto: Adersen Chrestani