A atenção especializada a crianças com autismo não pode ter protagonismo político

Por Paulo Tertulino - Blogueiro



Sem atenção especial famílias sofrem e as crianças não tem uma qualidade de vida no mínimo satisfatória. Esta bandeira deve ser de toda a sociedade. Só que alguém tem que levantá-la, segurá-la e marchar na frente.


Só agora o Poder Público de Cianorte começa a acordar para este problema, discutindo a implantação de um Local Especializado para atendimento de autistas.


Vejo gente querendo tirando lasquinha neste grande passo para minimizar o problema. Quando o filho era feio – a gravidade do problema - ninguém queria assumir a paternidade. Agora que o filho está ficando lindo – o caminho para solução do problema – está chovendo de candidatos a pai.



Justiça seja feita. Esta luta que parecia inglória foi iniciada faz anos pela professora Ana Floripes Berbert. Uma especialista no assunto. Profissional e uma pessoa respeitada na comunidade cianortense.


E se o Local Especializado se concretizar ela terá que ser a coordenadora. Só fazer consulta popular. Ela terá a aprovação dos pais com crianças autistas.